#OpiniõesEPitacos: Sábado à Noite - Uma divertida e marcante história




Título:  Sábado à Noite
Autor: Babi Dewet
Editora: Generale
Páginas: 324
Ano: 2012

Página no Skoob

FALA DE QUÊ?

Nessa típica história adolescente, a grande patricinha do colégio precisa lutar contra seus preconceitos e assumir o seu amor por um tipo nada popular, sem contar ainda que uma de suas melhores amigas também é aparentemente apaixonada por ele. Nossa protagonista tem que lutar contra si mesmo e decidir se assume ou não esse romance. 


rEAL


"Sábado à Noite" é um livro adolescente diferente de tudo o que eu estou acostumado a ler. Eu sou um eterno apaixonado por esse gênero e me vi diante a uma história diferente. Mesmo recheado de bons clichês, usados de modo inteligente,  "Sábado à Noite" é um dos livros mais reais que já li.


aDOLESCÊNCIA TÍPICA

É exatamente isso que o livro mais me pegou, a adolescência apresentada pela Babi é muito verossímil. Os tipos são reais, o drama, o jeito de levar a vida. Tudo é retratado sem disfarces e isso me deixou muito feliz. Há muita banalização neste gênero e isso é o que não vemos neste livro.


RITMO

O livro é bem grossinho, o que pode impressionar, mas tudo passa muito rápido. A história é bem fluida e um dos seus poucos destaques negativos é o narrador, acho que ele ficou devendo bastante. Há muitos diálogos, o que agiliza a leitura, mas os momentos do narrador não são tão bem definidos. Acho que ele podia participar mais da história e detalhar melhor certas cenas.


Cena do Booktrailer do livro.

OS MASCARADOS

Achei essa trama um pouco mal utilizada, a impressão que dá ao ler sinopses do livro que os bailes de sábado à noite são primordiais para a história. E nem são tanto assim, são apenas consequências do que aconteceu no decorrer da semana na vida dos personagens. Os mascarados podiam ter uma importância maior na trama, mas isso não aconteceu. Apenas figuraram os bailes.


A mOCINHA

Eu não me apaixonei pelo mocinha de "Sábado à Noite", aliás ela é uma chata completa, que podia ter resolvido sua vida há muito tempo. Me apaixonei pela história, por reconhecer no livro alguns tipos do meu dia-a-dia. Principalmente os marotos que são um ótimo retrato de alguns grupos de meninos que existem. 

gRAN fINALE

O final é cruel, muito cruel. Eu ainda quero matar a Babi Dewet por ele, mais abafa. Não é o final feliz como se espera, mas deixa o espaço aberto para a continuação. "Sábado à Noite" será um trilogia até onde sei e acho que vai ser bom para muitas histórias que ficaram em aberto no primeiro livro evoluírem.



No Geral

"Sábado à Noite" passou como um livro marcante que eu vou me lembrar sempre que me perguntarem sobre livros infanto-juvenis. É uma história ótima para este público, que passa muita verdade e situações próximas à realidade. Eu ri, me envolvi, me emocionei e vivi com aqueles personagens, espero por uma continuação melhor ainda.






Sobre a autora

Babi Dewet tem 25 anos, mora no Rio de Janeiro, é autora do livro Sábado à Noite, blogueira, formada em Cinema professora, Galaxy Defender, Jedi, Sonserina, empresária neurótica, amante de séries de TV e filmes bobos americanos.


"Gosto de escrever sobre tudo. Desde romances adolescentes e personagens complicadas, até histórias fantásticas de personagens sobrenaturais e esquisitos. Gosto da linguagem adolescente, engraçada, com muitos diálogos e imaginação. Sou péssima em descrição e meu professor de Roteiro desgostava de tudo que eu escrevia por causa disso. “Isso aqui é cinema, não livro. Em livro pode ter muito diálogo, não em roteiro!” Tudo bem, professor, eu faço um livro.


Sou autora de "Sábado à Noite", livro independente que ganhou editora esse ano e em Maio estará em todas as livrarias do Brasil!"




¡Compártelo!

2 comentários:

Babi Dewet

Fico tão feliz que tenha gostado \o/
E que SAN represente algo legal assim pra você!
Obrigada pela resenha e pela opinião! =)

beijocas
Babi

Leo Antan

Imagina! (:
Muito sucesso pra você!

beijos

Postar um comentário

Buscar

 

Já passaram por aqui:

O que fez sucesso

A Paulicéia Desvairada Copyright © 2011 | Tema diseñado por: compartidisimo | Con la tecnología de: Blogger